Cumpre-se dia 4 de agosto de 2022, o trigésimo aniversário do estabelecimento de relações diplomáticas entre a República Portuguesa e a República do Tajiquistão. Ao longo destas três décadas, o relacionamento entre os nossos países tem procurado desenvolver-se, assente nos laços de amizade que unem as nossas sociedades.

Portugal e o Tajiquistão veem 2022 como um ano de superação da pandemia, onde contactos políticos, diplomáticos e económicos regressam à normalidade. Estas restrições não impediram a organização do 9.º Conselho de Cooperação UE-Tajiquistão em 2021 (via videoconferência), copresidido pelo Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros de Portugal.

Os contactos presenciais de alto nível puderam restabelecer-se, em junho de 2022, com a participação do Tajiquistão na Conferência dos Oceanos das Nações Unidas, em Lisboa. Os nossos países concordaram em priorizar a cooperação em gestão hídrica e turismo.

Saudando-se a Segunda Conferência de Alto Nível sobre a Década Internacional para a Ação “Água para o Desenvolvimento Sustentável” 2018-2028, intitulada “Catalisando a ação da água e parcerias aos níveis local, nacional, regional e global” (Dushanbe, 6-9 junho 2022) e o desempenho de Portugal e do Quénia no acolhimento da Conferência dos Oceanos das Nações Unidas, as Partes aguardam com expetativa a coorganização, pelo Tajiquistão e pelos Países Baixos, da Conferência da Água das Nações Unidas de 2023 (Nova Iorque, 22-24 março 2023).

A cooperação e a amizade entre Portugal e o Tajiquistão não se resumem ao plano bilateral. Os dois países possuem um vasto histórico de apoio mútuo nas diferentes organizações internacionais, com expoente nas Nações Unidas, incluindo apoios recíprocos a candidaturas ao Conselho de Segurança.

Conduzimos ainda um trabalho meritório enquanto Estados-participantes da Organização de Segurança e Cooperação na Europa, com base nos princípios da inclusividade e do consenso, com vista à estabilidade, paz e democracia.

Ambos os países primam por uma agenda global assente nestes valores, uma posição que continuará a ser defendida, atento o presente contexto eurasiático.

A efeméride que hoje se comemora representa não só um momento de celebração, mas uma ocasião oportuna para manifestar o empenho mútuo em alargar e aprofundar a agenda bilateral, nos domínios político, económico e cultural, em benefício dos nossos povos e da prosperidade de ambos os países.

  • Partilhe