Portugal foi escolhido para acolher dois centros de inovação em Defesa no âmbito do Acelerador de Inovação da NATO, “Defence Innovation Accelerator for the North Atlantic” (DIANA). Estas infraestruturas deverão iniciar operações em 2023.

O projeto DIANA é um instrumento que visa acelerar o desenvolvimento de soluções tecnológicas emergentes e disruptivas no seio da NATO, principalmente tecnologias de duplo uso com aplicação na área da segurança e defesa.

Portugal vai receber um “Accelerator Network Site” e um “Test Centre”, a instalar na Arsenal do Alfeite, S.A., em Almada, e no Centro de Experimentação Operacional da Marinha, em Tróia, respetivamente. A instalação destas estruturas em território nacional representa uma relevante oportunidade para a economia de defesa nacional e sua aproximação à rede de inovação que agora nasce na Aliança.

Entre os Estados-membros da Organização do Tratado do Atlântico Norte, Portugal foi um dos países com duas candidaturas aprovadas.

Informação adicional:

A NATO está atualmente presente em Portugal através do “Joint Analysis & Lessons Learned Centre”, em Lisboa, da Academia de Comunicações e Informações e do comando da “Naval Striking and Support Forces NATO” (STRIKFORNATO), em Oeiras.

Portugal integra o grupo de 12 membros fundadores da Aliança Atlântica, a par da Bélgica, Canadá, Dinamarca, França, Holanda, Islândia, Itália, Luxemburgo, Noruega, Reino Unido e EUA. A Aliança é atualmente constituída por 30 aliados.

No dia 4 de abril cumpriram-se 73 anos da assinatura do Tratado de Washington, que instituiu a Organização do Tratado do Atlântico Norte.

Lisboa, 07 de abril de 2022

  • Partilhe